Como Investir Dinheiro
Home » Economia » Como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo?

Como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo?

19 de fevereiro de 2020 - 13 views Como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo?

O Como Investir Dinheiro preparou para você um artigo muito interessante para aqueles que são apaixonados pelo mercado financeiro. No artigo de hoje, você descobrirá como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo.

A Bolsa de Valores de São Paulo, é uma das principais empresas provedoras de serviços de infraestrutura financeira no mundo. Suas atividades envolvem o desenvolvimento e a administração de sistemas de negociação, compensação, liquidação e registro para ativos financeiros negociados no ambiente da bolsa balcão.

Como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo: Conheça

como-e-conhecida-a-bolsa-de-valores-de-sao-paulo

A B3 como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo, atualmente, é um resultado da fusão entre a  BM&FBOVESPA S.A.- Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros e a  Cetip S.A.– Mercados Organizados que ocorreu em 29 de março de 2017. No entanto, esta história não se iniciou recentemente e conta com mais de 100 anos de evolução e crescimento.

A história da B3, como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo nos leva ao ano de 1890, quando foi criada a chamada Bolsa Livre pelo negociador de títulos Emílio Rangel Pestana. No entanto, foi apenas em 1960 que a Bovespa, como era conhecida a assumiu a função institucional de Bolsa de Valores.

Na década de 1970 o registro de negócios realizado em seu pregão foi automatizado e as cotações e demais informações relativas aos valores mobiliários negociados passaram a ser disseminadas de forma eletrônica e imediata, naquela época a instituição já era conhecida como a Bolsa de Valores de São Paulo.

Naquela época os títulos em ações ainda não eram escriturais, desta forma, os portadores de ações, possuíam um documento físico que comprova sua titularidade. Mas, no decorrer da década de 1980 ocorreu a desmaterialização dos títulos de ações, sendo assim, os títulos passaram a ser escriturais, ou seja, as informações ficam registrada em um sistema de escrituração eletrônica, operado e administrado pela Bolsa de Valores de São Paulo.

Nos anos 2000, com o objetivo de concentrar toda a negociação de ações do Brasil em uma só bolsa, a Bovespa liderou um programa de integração com as oito demais bolsas de valores brasileiras, passando a ser o único mercado de bolsa para negociação de renda variável no Brasil.

  • Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ)
  • Bolsa de Valores Minas – Espírito Santo – Brasília (BOVMESB)
  • Bolsa de Valores de Santos (BVST)
  • Bolsa de Valores do Extremo Sul (BVES)
  • Bolsa de Valores de Pernambuco e Paraíba (BOVAPP)
  • Bolsa de Valores da Bahia – Sergipe – Alagoas (BOVESBA)
  • Bolsa de Valores Regional (BVRg)
  • Bolsa de Valores do Paraná (BVPR)

Em outubro de 2007, tiveram início às negociações de ações da Bovespa Hld no Novo Mercado, sob o código BOVH3, as quais foram convertidas, em 20 de agosto de 2008, na razão de 1:1,42485643 em ações BVMF3. Naquele ano, a Companhia passou a ser conhecida como BM&F Bovespa.

Como um marco mais recente desta história, em 20 de maio de 2016, os acionistas da Cetip aprovaram a combinação de negócios com a BM&FBOVESPA. Desta forma, desde 29 de março de 2017, a Cetip passou a ser uma subsidiária integral da  Bolsa de Valores de São Paulo, dando origem a B3.

A CETIP por sua vez havia surgido por uma demanda do próprio mercado financeiro, por meio da constituição de uma entidade sem fins lucrativos envolvendo participantes do mercado de renda fixa privada com o apoio do Banco Central, a Cetip Associação foi instituída pelo voto do Conselho Monetário Nacional nº188, de 1984, passando a operar em março de 1986.

Depois de sua longa história e série de avanços a Bolsa de Valores de São Paulo ou simplesmente B3, consolidou-se como a Bolsa de Valores oficial do Brasil.

Atualmente todas as negociações de ativos são realizadas de forma online. A imagem tradicional de vários corretores gritando ao telefone, encerrou-se em 2005.

O que é o Ibovespa?

o-que-e-ibovespa

Agora que você já conhece toda a história a respeito de como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo, certamente já percebeu que ela também é comumente chamada de Bovespa ou B3. Mas, é justamente devido a este jogo de nomes que pode surgir uma dúvida: “O que é o Ibovespa?”

Sabemos que a Bolsa de Valores é um ambiente destinado a compra e venda de ações, fundos de investimentos e outros ativos da renda variável, dentre todos os ativos negociados, temos um grupo de ações que merece destaque, devido a preferência dos investidores. É exatamente neste ponto que surge o Ibovespa, que nada mais é que um índice de mercado que demonstra o comportamento das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo.

Sendo assim, quando os veículos de informação noticiam que o índice Ibovespa subiu, seria o mesmo que dizer que a maior parte das ações de empresas que compõem o índice estão em alta.

O índice Ibovespa surgiu em 1968, com o objetivo de modernizar a estrutura do mercado financeiro no Brasil, oferecendo mais dados e informações que facilitam a avaliação de investimentos por parte de potenciais investidores.

Atualmente, é inclusive possível investir no índice Ibovespa, através de ETFs – Exchange Traded Fund, que nada mais é do que um fundo de ações que busca replicar a carteira de índices de mercado como o Ibovespa. No entanto, não é possível investir no Ibovespa de forma direta.

Como investir na Bolsa de Valores de São Paulo?

como-investir-na-bolsa-de-valoresAo contrário do que muitos pensam, investir em ativos negociados na Bolsa de Valores de São Paulo não é um privilégio apenas dos grandes magnatas, é possível começar a investir e buscar a sua independência financeira com muito pouco. Veja como funciona:

Abra uma conta de investimentos

O primeiro passo para começar a investir nos ativos negociados através da Bolsa de Valores de São Paulo consiste na abertura de um conta de investimentos em uma corretora de valores. Atualmente, todo processo é feito pela internet e não tem complicações.

Mas, antes de escolher a sua corretora, recomendamos que você leia o nosso artigo especial, onde comentamos a respeito das melhores corretoras para se investir em 2020.

Descubra o seu perfil de investidor

Após abrir a sua conta em uma corretora de investimentos e antes de efetivamente começar a investir em ações você será submetido a um teste que determinará o seu perfil de investidor e também os riscos que está disposto a assumir. O mercado de ações é indicado para investidores com perfil moderado ou arrojado. Veja como funciona cada perfil:

Perfil Conservador: Dentro do perfil conservador estão os investidores que priorizam a segurança em suas aplicações financeiras. Um investidor conservador mantém a totalidade ou boa parte de sua carteira em investimentos de baixo risco, pois não está disposto a sofrer perdas. Este perfil é formado em grande parte por investidores iniciantes e com pequeno patrimônio.

Perfil Moderado: O perfil moderado é destinado aos investidores que prezam pela segurança, mas estão dispostos a sofrer alguns riscos em busca de rentabilidades maiores para os seus investimentos. Os investidores que compõem este perfil já possuem estabilidade financeira e boas reservas, portanto podem sofrer alguns riscos.

Perfil Agressivo: Este é o perfil adotado em geral por grandes investidores e por aqueles que conhecem profundamente o mercado financeiro e de investimentos. São verdadeiros mestres em investimentos. Já possuem um elevado patrimônio e estão dispostos a correr riscos maiores em busca de grandes conquistas no mercado.

Acesse o Home Broker

Após descobrir o seu perfil de investidor, você poderá ter acesso ao home broker, que é o ambiente disponibilizado pela sua corretora de investimentos para a compra e venda de ações. Vale lembrar que o mercado de ações funciona de segunda-feira a sexta-feira, sempre de  9h às 17h.

No home broker você terá acesso a uma grande variedade de ações, em geral elas podem ser adquiridas em lotes mínimos de 100 ações, o que naturalmente poderia inviabilizar o acesso de algumas pessoas ao mercado. Contudo, existe a possibilidade do investidor optar pela aquisição de ações fracionadas.

No mercado de ações fracionadas, você pode adquirir até mesmo uma única ação de determinada empresa. Para isso, é preciso adicionar a letra “F” ao final do código da respectiva ação.

Descubra algumas das melhores opções em ações para 2020 em nosso artigo: Quais as Melhores ações para 2020?

Como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo: Ativos negociados

Ao contrário do que muitos costumam pensar, a Bolsa de Valores não é um local destinado a negociação apenas de ações, mas também de muitos outros ativos, como: opções, índices, contratos futuros, commodities, fundos, dentre outros.

Para operacionalizar e administrar toda a estrutura por trás da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3 costuma cobrar algumas taxas, também conhecidas como emolumentos, sobre as transações que ocorrem no ambiente da bolsa de valores.

Agora que você já sabe como é conhecida a Bolsa de Valores de São Paulo, continue acompanhando o nosso site e saiba tudo o que acontece no mercado financeiro e de investimentos!

Leia também: Como funciona a Bolsa de Valores ?

 

Relacionados

Deixe seu comentário

© 2022 - Como Investir Dinheiro