Como Investir Dinheiro
Home » Economia » Auxílio Brasil: Veja calendário de pagamentos

Auxílio Brasil: Veja calendário de pagamentos

1 de dezembro de 2021 - 30 views Auxílio Brasil: Veja calendário de pagamentos

O programa social Auxílio Brasil iniciou a sua primeira rodada de pagamentos neste mês para as pessoas até então beneficiadas com o extinto Bolsa Família. Desde o último dia 17, a Caixa Econômica Federal começou os pagamentos iniciais.

Já neste primeiro repasse, o programa aplica um reajuste de 17,84% que, na prática, altera o valor médio, que antes era 189 reais, para 217,18 reais. Além disso, é importante destacar que todas as 14,5 milhões de famílias que não recebem mais o Bolsa Família, são incluídas automaticamente no Auxílio Brasil. Portanto, não há nenhuma necessidade de se recadastrar ou sequer ir às agências da Caixa Econômica.

Outro ponto em comum com o Bolsa Família, o calendário do Auxílio Brasil deve seguir o sistema do extinto programa. Com isso, os pagamentos são feitos nos últimos dez dias úteis do mês e seguem a ordem do número final do NIS. Porém, especialmente em dezembro, a CEF já adiantou que o repasse acontece entre os dias 10 e 23 de dezembro por conta dos feriados de fim de ano.

Por fim, vale destacar que o novo programa social Auxílio Brasil não é uma continuidade do auxílio emergencial, que acabou em outubro. Pelo contrário, ele passa a substituir o Bolsa Família e busca centralizar os repasses de outros programas sociais e auxílios.

Abaixo você confere o calendário do Auxílio Brasil para o mês de novembro!

Calendário de pagamentos do Auxílio Brasil em novembro

Data de pagamento Quem recebe
17 de novembro Beneficiários com NIS de final 1
18 de novembro Beneficiários com NIS de final 2
19 de novembro Beneficiários com NIS de final 3
22 de novembro Beneficiários com NIS de final 4
23 de novembro Beneficiários com NIS de final 5
24 de novembro Beneficiários com NIS de final 6
25 de novembro Beneficiários com NIS de final 7
26 de novembro Beneficiários com NIS de final 8
29 de novembro Beneficiários com NIS de final 9
30 de novembro Beneficiários com NIS de final 0

Como você viu acima, até mesmo o calendário do Auxílio Brasil deve ser idêntico ao extinto Bolsa Família, sendo a principal e grande mudança o reajuste no valor do benefício.

Inclusive, é importante destacar que os cartões e senhas usados para o saque do benefício nas agências lotéricas seguem inalterados. Por conta disso, todo beneficiário não precisa emitir novos documentos ou realizar alterações. No caso de optar pelo app Caixa Tem e seu modelo de depósito em conta Poupança Social Digital, o valor pode ser movimentado sem mudanças dentro do app.

Como o Auxílio Brasil funciona?

O Auxílio Brasil deve funcionar como um benefício complementar para as famílias com renda per capta de até 200 reais, assim como o extinto Bolsa Família operava. De modo similar, todos os processos para utilizar se mantêm inalterados com o novo programa.

Isto é, os benefícios conseguem sacar o benefício, checar as informações e tirar todo tipo de dúvida com os antigos canais do Bolsa Família. Entre alguns exemplos de canais, há as casas lotéricas, agências da Caixa Econômica, terminais de autoatendimento e o aplicativo Caixa Tem, popularizado por conta do auxílio emergencial.

Ainda assim, a Caixa Econômica já lançou um aplicativo próprio para o novo programa do Governo, o Auxílio Brasil. A partir do app, que está disponível para iOS e Android, o beneficiário consulta benefícios ativos, data dos próximos pagamentos, valores, entre outros serviços extras.

Para pessoas que antes utilizavam o aplicativo dedicado ao Bolsa Família, a atualização para a nova versão deve acontecer automaticamente.

Quem tem direito ao Auxílio Brasil?

O Auxílio Brasil substitui o programa do Bolsa Família e não deve agregar quem recebeu os últimos pagamentos do Auxílio Emergencial, que teve a sua última parcela paga em outubro. De acordo com o Ministério da Cidadania, o novo programa busca ajudar famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que sejam compostas por grávidas, mães com filhos de colo e jovens entre 0 a 21 anos.

Para ficar mais claro, é importante ter em mente que famílias classificadas como pobreza extrema são aquelas com renda familiar per capita de 0 a 100 reais. Já as famílias pobres contam com renda per capita entre 100,01 a 200 reais.

O cálculo da renda per capita pode ser feito a partir da soma de todos os ganhos da família e com a divisão por número de pessoas dentro de casa. Por exemplo, uma família com quatro pessoas, onde apenas a mãe trabalha e ganha 800 reais, a divisão seria feita da seguinte forma:

800 (salário total) ÷ 4 (quantidade de pessoas) = 200 reais.

Como se inscrever no Auxílio Brasil?

Os novos cadastros no programa Auxílio Brasil podem ser feitos a partir de agentes da prefeitura municipal da sua cidade e responsáveis pelo Cadastro Único (Cadúnico), programa responsável por monitorar e garantir benefícios para a população brasileira mais vulnerável.

O cadastro ainda não está aberto, visto que ainda resta a aprovação da PEC dos Precatórios, que, segundo o Governo, permite a extensão para uma nova parcela da população. Como não há previsão de sanção da PEC, o início de novos cadastros ainda não tem data para acontecer.

Felizmente, já é possível saber como fazer a inscrição para poder se programar. O processo de interesse no novo benefício acontece a partir da atualização na plataforma Cadúnico. Os dados precisam estar obrigatoriamente atualizados e ter informações referentes aos dois últimos anos.

Uma vez que a família atenda o benefício, mas não tenha um perfil na plataforma, a pessoa precisa entrar em contato com o Fundo Social de Solidariedade do município e ter a inscrição iniciada ou atualizada.

Ao ter o Cadúnico atualizado, o beneficiário precisa aguardar a seleção do Ministério da Cidadania, que faz a seleção dos novos beneficiários automaticamente. Como dito mais acima, o Ministério já declarou que depende da aprovação da PEC dos Precatórios para aprovar novos nomes no programa Auxílio Brasil.

O Governo disse que já em dezembro não haverá fila de espera para as pessoas interessadas em receber o programa Auxílio Brasil. Na prática, isso aumentaria o alcance para mais de 17 milhões de famílias atendidas.

Para mais novidades sobre o Auxílio Brasil, salve o Como Investir Dinheiro nos favoritos e acompanhe as nossas publicações.

Tags:

Relacionados

Deixe seu comentário

© 2022 - Como Investir Dinheiro