Como Investir Dinheiro
Home » Fundos Imobiliários » 5 Fundos Imobiliários que MAIS CAÍRAM com a Crise Mundial

5 Fundos Imobiliários que MAIS CAÍRAM com a Crise Mundial

21 de março de 2020 - 31 views 5 Fundos Imobiliários que MAIS CAÍRAM com a Crise Mundial

Se você, recentemente não acordou de um coma, provavelmente deve estar sabendo da pandemia que assola o mundo. Confira nesse artigo os 5 Fundos Imobiliários que MAIS CAÍRAM !

O Coronavírus vem se espalhando pelo mundo, trazendo muito medo e risco a vida das pessoas.

Felizmente, de todas as doenças conhecidas pelo homem, o Coronavírus não é das mais letais, mas apresenta grande potencial de contágio.

De acordo com alguns estudos (realizados sobre o que o Coronavírus vem apresentando até o momento) cada pessoa infectada consegue transmitir a doença para mais 1 a 5 pessoas. Algo relativamente alto.

Para tentar controlar e reduzir as infecções pelo Coronavírus vários países vêm restringindo a movimentação de seus cidadãos e inclusive, fechando cidades (colocando as mesmas em quarentena).

Isso vem gerando perdas em diversos setores e prejudicando economias. Consequentemente a bolsa de valores vem sofrendo perdas elevadas.

Se antes parecia uma “marolinha” vindo da China, agora vivemos uma das piores crises (talvez pior do que a crise de 2008).

Os FII vêm derretendo bastante na bolsa. Mas quais são os 5 fundos imobiliários que mais caíram até o momento?

VISC11

VISC11 é um fundo que investe em diversos shoppings centers. VISC11 vem sofrendo bastante com o receio do mercado referente ao fechamento dos shoppings.

O que acontece é o seguinte; os shoppings são grandes empreendimentos que muitas vezes concentram muitas pessoas. Essa concentração agora está sendo combatida devido à epidemia.

Você pode ter certeza que a os 5 fundos imobiliários que mais caíram com a crise são shoppings.

É claro que existem outros fundos que caíram tanto quanto, mas o setor de shoppings vem sofrendo bastante. Segue imagem com o tombo que VISC11 sofreu até o momento;

queda-fundo-imobiliário-VISC11

Do início de 2020 até o momento em que estou redigindo esse artigo, VISC11 vem derretendo em mais de 45%! É muita coisa!

XPML11

O próximo FII que vamos falar é XPML11. Como acontece com VISC11, XPML11 também possui participação em diversos shoppings centers.

Para ser mais exato, de acordo com o último relatório gerencial (fevereiro/2020) XPML11 possui participação em 12 shoppings sendo que existe mais um em construção. Ou seja, ao todo são 13 shoppings que XPML11 possui investimentos.

Boa parte desses shoppings estão localizados no estado de São Paulo, onde mais recentemente houve o aceno do governo de São Paulo para o fechamento dos shoppings devido a epidemia de Coronavírus.

No curto e médio prazo, as operações e receitas dos shoppings como um todo serão afetadas. Por isso as perdas são de certa forma, compatíveis com a nossa atual realidade. Mas será que no longo prazo, esses empreendimentos não vão faturar mais?

Para aqueles que pensam que os shoppings podem voltar a funcionar algum dia e inclusive receber bons aluguéis de seus inquilinos, os FII, atualmente, parecem estar a um bom preço.

Segue imagem com o tombo de XPML11;

queda-fundo-imobiliário-XPML11A queda não foi à mesma de VISC11 mas ainda sim, 44% de prejuízo dentro de 2020!

HGBS11

Outro fundo que investe predominantemente em shopping centers. HGBS11 possui em carteira posição em 16 shoppings centers espalhados pelo Brasil.

Desses 16 shoppings 87% estão localizados no estado de São Paulo. Segue imagem com a queda de HGBS11;

5-fundos-imobiliários-que-mais-caíramComparado aos outros dois primeiros fundos apresentados, HGBS11, até que não derreteu tanto. A queda ficou em aproximadamente 36%.

Vale destacar ainda que as distribuições do fundo vêm girando em torno dos R$ 1,40 ao mês. Com a cotação de R$ 192,00, as distribuições (se permanecerem no mesmo patamar) vão gerar um rendimento de aproximadamente 0,72% ao mês. Excelente rentabilidade.

É claro que a paralisação (que pode durar mais do que 30 dias) deve afetar muito os lojistas e as operações dos shoppings.

É bem provável que a renda do fundo caia. Mas ainda sim, se as distribuições caírem em 50%, por exemplo, os rendimentos ofereceram aos cotistas uma rentabilidade similar a 4,3% ao ano (algo bem superior aos 3,75% da Selic). Sem contar que tudo isso é isento de IR ainda.

MALL11

MALL11 é um fundo administrado pela Genial Investimentos. O fundo já existe desde dezembro de 2017. Vamos dar uma olhada no tombo que MALL11 obteve em 2020;

queda-do-fii-MALL11A queda de MALL11 chegou a abeirar os 49%! O fundo praticamente perdeu metade do seu valor de mercado em questão de dias.

Sem dúvidas, os últimos dias vêm mostrando para todos nós que crises podem acontecer de forma inimaginável.

MALL11 é outro fundo que possui uma boa diversificação de investimentos, sendo que o mesmo vem investindo em 7 diferentes empreendimentos.

Atualmente MALL11 vem registrando pagamentos próximos da casa dos R$ 0,50 por cota. Considerando o atual valor da cota no mercado, tais distribuições podem gerar rendimentos de 0,75% ao mês!

E mesmo que as distribuições caiam pela metade, os ganhos ao mês ainda seriam interessantes, ficando por volta dos 0,37%.

FIGS11

Por último vamos falar de mais um fundo que investe em shoppings. Dessa vez chegou a hora de FIGS11! Segue imagem com a queda do fundo em 2020;

figs11-queda-do-fundo-imobiliário

FIGS11 é o quinto é último fundo de nossa lista de; “ 5 fundos imobiliários que mais caíram”. O fundo possui investimentos em 2 shoppings centers. Dos 5 fundos, FIGS11 é aquele mais diversificado e aquele que pode representar mais risco aos cotistas.

Em um momento de crise, fundos menos diversificados podem ser mais arriscados. Por exemplo, se a paralisação realizada pelo estado de São Paulo afetar diretamente os dois empreendimentos, as receitas de FIGS11 ao longo dos próximos meses podem sofrer grandes perdas.

FIGS11 tinha distribuições que giravam na casa dos R$ 0,40 ao mês. Se os pagamentos permanecerem ainda nesse nível (após a atual crise) aqueles que investirem em FIGS11 terão rendimentos na casa dos 0,78% ao mês! É uma ótima rentabilidade!

É bom deixar claro que não foram só os fundos vinculados aos shoppings centers que sofreram tamanha desvalorização no mercado.

Todo o setor sofreu grandes perdas. O Coronavírus pode influenciar no recebimento de aluguéis de diversos negócios, inclusive daqueles que possuem contratos atípicos e afins.

Todas as empresas e pessoas deixaram de receber, ou vão reconhecer perdas nesse espaço de tempo que as produções e os serviços estarão interrompidos.

Cabe a nós investidores avaliar se o atual mercado corresponde a “oportunidades” de investimento ou não.

Leia também: Qual o impacto do Coronavírus nos Fundos Imobiliários e Ações?

Relacionados

Deixe seu comentário

© 2022 - Como Investir Dinheiro