Como Investir Dinheiro
Home » Fundos Imobiliários » DEVA11 - Vale a pena investir nesse fundo imobiliário?

DEVA11 - Vale a pena investir nesse fundo imobiliário?

19 de novembro de 2021 - 41 views DEVA11 - Vale a pena investir nesse fundo imobiliário?

Confira os principais detalhes e informações sobre o DEVA11 e veja se vale a pena investir nesse fundo imobiliário. Tire suas dúvidas!

Dados gerais sobre o fundo imobiliário DEVA11

Nome: Devant Recebíveis Imobiliários FII

Código de Negociação: DEVA11

CNPJ: 38.158.501/1110-38

Tipo: Fundo de Recebíveis Imobiliários

Objetivo do fundo: O principal objetivo do fundo é auferir receitas através do investimento e gestão ativa em ativos imobiliários de uso comercial.

Início do Fundo: Agosto de 2020

Gestora: Devant Asset Investimentos Ltda.

Administrador: Vórtx DTVM Ltda

Prazo de Duração: Indeterminado

Ativos do Fundo Imobiliário DEVA11

Atualmente o fundo imobiliário DEVA11 conta com investimentos em 71 CRIs que variam entre o segmento de Shopping, Corporativo, Incorporação Vertical e Multipropriedade.

Segue a lista:

 

CRI Segmento
Circuito de Compras Shopping
GPK A Corporativo
Chemin Incorporação Vertical
GVI Multipropriedade
Wam Holding A Corporativo
OP Resort Multipropriedade
Wam Holding B Corporativo
GPK B Corporativo
São José Corporativo
Grupo Cem Loteamento
Resort do Lago IV Multipropriedade
GPK II Corporativo
Loteamento Goiás Loteamento
GVI Multipropriedade
Ondas Praia Multipropriedade
OP Resort Multipropriedade
Colméia Vision Incorporação
São Pedro Multipropriedade
Resort do Lago IV Multipropriedade
Ferrasa Multipropriedade
Ondas Praia Multipropriedade
Carvalho Hosken Corporativo
Servic Loteamento
Circuito de Compras Shopping
Cemara III Loteamento
Búzios A Multipropriedade
União do Lago Loteamento
Top Park Loteamento
Ferrasa Multipropriedade
YOU 38 1ª S. Corporativo
Encontro das Águas Multipropriedade
Recanto das Flores Loteamento
Colméia Living Garden Incorporação
Mabu Multipropriedade
Barretos Country Multipropriedade
Termas Resort Multipropriedade
Yuca Incorporação Incorporação Vertical
Cemara II Loteamento
Loteamento Goiás Loteamento
Vivejo Atibaia Loteamento
Fix Laguna Loteamento
Eldorado Minas Loteamento
Urbanes Santa Maria Loteamento
Bourbon Time Sharing
YOU 38 2ª S. Corporativo
Cemara III Loteamento
Búzios B Multipropriedade
Wyndham Time Sharing
Pulverizado Ourinvest Incorporação Vertical
União do Lago Loteamento
Quatto Loteamento
Top Park Loteamento
LR Loteamentos Loteamento
Wyndham Time Sharing
Bourbon Time Sharing
Solaris Sul Incorporação Vertical
Barretos Country Multipropriedade
Belle Ville Loteamento
Itaperapuã Multipropriedade
Fix Laguna Loteamento
Urbanes Santa Maria Loteamento
Jardins da Lagoa Multipropriedade
Eldorado Minas Loteamento
Pulverizado Ourinvest Incorporação Vertical
Reserva Ville Loteamento
Quatto Loteamento
LR Loteamentos Loteamento
Jardins da Lagoa Multipropriedade
Solaris Sul Incorporação Vertical
Itaperapuã Multipropriedade
Reserva Ville Loteamento

Proventos do Fundo Imobiliário DEVA11

deva11-fundo-imobiliário

Nos últimos 12 meses a distribuição de rendimentos a distribuição de proventos se manteve estável, sendo que o retorno por cota cresceu de 1,38% para 18,66%.

O dividend yield do mês de Outubro, por sua vez, foi de 1,36%, o que equivale a R$ 1,40 por cota. Ainda mais se comparado ao mês de julho, que teve uma distribuição de R$ 1,26.

Até julho de 2021 a remuneração do fundo, desde a sua criação, foi equivalente a 421,8% do CDI.

Gestão do Fundo Imobiliário DEVA11

A Devant Asset Investimentos Ltda. foi fundada em 2016 pelo Bruno Eiras e pelo David Camacho, que tinha como expertise o crédito estruturado imobiliário.

Vale destacar que além do DEVA11, a Devant também faz a gestão do DVFF11, que é composto por investimentos como os CRIs e outros fundos imobiliários.

A equipe da Devant, além de seus fundadores, conta com Pedro Terranova, Luis Fujiwara, Maísa Oliveira, Vincenzo Mônica, Helio Pio, Rodrigo França e Cristiano Moreira.

Bruno Eiras

Com mais de doze anos de experiência no mercado financeiro, Bruno foi trader de renda fixa na mesa proprietária da tesouraria do Banco HSBC.

Sua formação é em Engenharia de Produção pela FEI e PUCSP, com especialização em Administração de Empresas pela Alliant International University USA. Tem certificação CGA.

David Camacho

David Camacho começou sua carreira no mercado financeiro, adquiriu experiência em funding estruturado e em emissões de produtos offshore na tesouraria do Santander.

Sua formação é em Administração de Empresas pelo Insper, possuindo também a certificação CGA.

Pedro Terranova

Desde 2007 no mercado financeiro, Pedro foi gerente de risco no Banco Sumitomo Mitsui, responsável pela equipe de análise e controle dos riscos de mercado, liquidez e crédito.

Sua formação é em Matemática Aplicada no IME-USP, possuindo certificação FRM Financial Risk Manager – GARP.

Luis Fujiwara

Luis Fujiwara ficou alguns anos desenvolvendo atividades no segmento de Real Estate, atuando como analista Jr. de gestão no Grupo RTSC até 2017.

Sua formação é em Engenharia pela Poli-USP, possuindo as certificações CGA e CPA-20.

Maísa Oliveira

Maísa Oliveira Iniciou sua carreira no Banco Bradesco no ano de 2009, desenvolvendo atividades de Relações com o Mercado.

Sua formação é em Ciências Contábeis, possuindo um MBA em Finanças na Fundação Getúlio Vargas e a certificação Anbima CPA 20.

Vincenzo Mônica

O início da carreira de Vincenzo Mônica foi com uma breve passagem em algumas áreas no Citibank Brasil, logo depois indo para o Devant.

Sua formação é em Engenharia pela Poli-USP e tem a certificação Anbima CGA e CPA-20.

Helio Pio

Com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, Helio Pio começou sua carreira na mesa de operações da Investshop Corretora, do Banco Bozano Simonsen.

Sua formação é em Marketing, possui diversas especializações em finanças e marketing digital. Ele também possui as certificações Anbima CPA-20 e B3 PQO Comercial.

Rodrigo França

Rodrigo atua no mercado financeiro desde 2015, tendo trabalhado no Banco Itaú e Banco Votorantim. Sua formação é em Estatística na Universidade de São Paulo – USP.

Christiano Moreira

Christiano Moreira tem 14 anos de experiência no setor imobiliário. Sua trajetória profissional inclui passagens pela área de real estate do Walmart e pela V2 Investimentos.

Sua formação é em Economia pelo IBMEC, com pós-graduação em Real Estate pela FIA e MBA executivo pelo IESE Business School (University of Navarra).

Vale a pena investir em DEVA11?

Se vale ou não a pena investir em DEVA11, tudo irá depender do tipo de investidor. Por um lado, o fundo vem entregando bons rendimentos, com uma carteira alinhada à proposta.

Também vale ressaltar que a gestão da Devant vem apostando forte na expansão do fundo, por meio de emissões recorrentes, o que pode afetar o valor dos dividendos no futuro.

Por outro lado, há o fato de que o seu valor de compra caiu bastante em relação ao início do fundo, o que é um reflexo claro do cenário econômico do país.

Entretanto, há fundos que caíram mais, o que  pode demonstrar uma certa resiliência do DEVA11. Essa queda de valor também pode ser vista como oportunidade de compra.

Por fim, apesar da distribuição de dividendos vir se mantendo em uma patamar sustentável, lembre-se que rendimento passado não significa rendimento futuro.

Para mais novidades e relatórios como esse, continue acompanhando o Como Investir Dinheiro.

Tags:

Relacionados

Deixe seu comentário

© 2022 - Como Investir Dinheiro